sexta-feira, 1 de maio de 2015

No seu Olhar




Ontem olhei nos seus olhos,
Nem os ponteiros do relógio tiveram reação,
As palavras queriam sair,
Mas ali permaneci, estático frente ao seu olhar,
Doce, mas triste olhar,
Por um instante senti você em meus braços,
Por um segundo meu coração disparou,
Cravando sua presença em meu coração,
Desmistificando todas as minhas frustrações,
Elevando meu espírito ao paraíso,
E você vestida de branco,
Banhada pelo vento,
Que de longe trouxe seu doce perfume,
Um cheiro suave cuja fragrância não sentia há muito,
Mas no silêncio te vi ir embora,
Sem reação me angustiei,
Mas no pouco me alegrei,
Pois em sua mente eu fiquei,
Por um breve momento, eu não sei,
Talvez um dia eu viva novamente,
E acorde desse belo e longo sonho,
E as palavras sejam, enfim um começo.

Wilquer Ferreira 01/05/2015





Nenhum comentário:

Postar um comentário